O Canavial


Cain
 Share

Recommended Posts

Quando tinha três anos me mudei para uma pequena cidade que vivia do sustento da cana de açúcar, diversas vezes quando eram contados histórias de terror, alguém contou a história que chama O Canavial, ela foi muito modificada ao longos dos anos, tanto que cada lugar fala que essa história surgiu em um estado, em uma cidade diferente, mas a que me contaram era essa, e disseram que aconteceu aqui, no estado de são Paulo.

 

Desde que escutei essa história eu tapo os ouvido quando chego perto de um canavial durante a noite, ou coloco o som do carro no ultimo.

 

Um causo muito estranho aconteceu numa cidadezinha, cuja fonte 
de renda era a cultura de cana de açúcar. Das grandes fazendas aos sítios, a 
única coisa que se via eram grandes roças de cana.
 
Numa dessas fazendas, 
que abrigavam colonos de toda parte do país, conta-se que um casal de 
nordestinos chegou e pediu emprego. Além do emprego, deram a eles um casebre, 
próximo a roça, para que morassem.
 
O casebre era bem isolado dos demais, 
pelo fato de ser um dos mais antigos. Os outros colonos achavam o novo casal 
muito estranho, quase não conversavam e não participavam da missa de 
domingo.
 
 
A mulher, que mais parecia um bicho do mato, estava grávida, mas 
mesmo assim todas as madrugadas ela ia para a roça cortar cana. Num dia muito 
quente, desses que parece que até o chão ferve, um incidente muito triste 
ocorreu. O marido da "Bicho do Mato"- como era conhecida aquela estranha mulher 
- fora picado por uma cobra e faleceu em poucas horas.
 
"Bicho do Mato" 
ficou mais transtornada e mais estranha ainda. Até as crianças tinham medo dela. 
Ela continuo cortando cana até o nascimento do filho.
 
Quando o bebê 
nasceu, "Bicho do Mato" sumiu ... não cortava mais cana, não abria a porta do 
casebre para ninguém. As colônias diziam que ela estava de resguardo e como era 
muito orgulhosa, não aceitava ajuda de ninguém.
 
Coincidentemente, na 
mesma época do seu "sumiço", escutava-se todas as noites, um bebê chorando no 
canavial. Os bóias frias ficaram encucados com aquele choro e um dia resolveram 
procurar ... Eles andavam, andavam e nada de encontrar o bebê. Quando se 
aproximaram do casebre, notaram que o choro ficou mais forte, parecendo que 
vinha de baixo da terra. No dia seguinte voltaram e arrancaram o pé de cana. 
Para espanto de todos, encontraram o corpo de um bebê já em estado de 
decomposição. O dono da fazenda chamou a polícia e eles invadiram o casebre. 
Encontraram "Bicho do Mato" encolhida no canto do casebre como uma louca. O 
fogão de lenha estava manchado de sangue.
 
Descobriu-se depois que ela 
matou seu próprio filho, socando sua cabeça na beira do fogão e depois o 
enterrou no canavial.
 
A mulher foi levada para um sanatório e o bebê foi 
enterrado numa cova digna, no cemitério da fazenda, onde o padre rezou uma missa 
pedindo por sua alma.
 
Depois disso, nunca mais ninguém ouviu o choro do 
bebê...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

  • Recently Browsing   0 members

    • No registered users viewing this page.